terça-feira, 12 de agosto de 2008

E a Raiva?

Agosto é considerado o "mês do cachorro louco." Sabem por quê?

Foi escolhido o mês que conincide com o período de maior número de cadelas no cio. Segundo especialistas, esse período fértil de dá por condições climáticas. E o que isso tem a ver? Simples. Quanto maior o número cadelas no cio, maior o número de acidentes de mordedura. E a infecção ocorre por ferimentos provocados pela mordida de cães contaminados com o vírus da raiva. Portanto é o mês em que há um aumento do número de cães contaminados com o vírus da raiva, popularmente conhecidos como "cachorros loucos". Em outras palavras, ou nas mesmas: "Mês do cachorro louco."

E sobre a raiva? Ouvimos falar muito, mas de fato poucas pessoas sabem da gravidade da doença. Segue uma explicação sobre a raiva do Instituto Pasteur, sede da coordenação do Programa de Controle da Raiva do Estado de São Paulo:



O que é a raiva

A raiva é uma doença que acomete mamíferos, e que pode ser transmitida aos homens, sendo portanto, uma zoonose.
É causada por um vírus mortal, tanto para os homens quanto para os animais.
Em alguns países desenvolvidos, a raiva humana está erradicada e a raiva nos animais domésticos está controlada, mas ainda é efetuada vigilância epidemiológica em função dos animais silvestres.
No Brasil, a raiva humana ainda faz vítimas. Mesmo no Estado de São Paulo existem regiões com epizootia (epidemia entre animais), devendo haver, principalmente por parte dos municípios, um melhor desempenho nas atividades de controle da raiva animal.


Descrição da raiva:

- é uma zoonose causada por vírus;

- envolve o sistema nervoso central, levando ao óbito após curta evolução da doença;

- todos os animais mamíferos são suscetíveis à doença;

- a imunidade pode ser adquirida através da vacinação.


O site do Instituto Pasteur tem bastante informação a respeito da raiva. Vale a pena conferir!

2 comentários:

Fabio disse...

isso é muito bacana de se divulgar!!!
preciso vacinar as donzelas aqui em casa, mas não sei onde posso aplicar as vacinas.
Existem postos nas ruas, praças e avenidas de SP, mas são confiáveis?
Ouvi histórias de cães que foram vacinados nestes locais e tiveram reações adversas à vacina. Isso procede?

Fernando disse...

Olá.

As vacinas dadas na campanha são bem eficientes. Claro que temos que observar com muito critério se as condições estão de acordo. Vacinas refrigeradas, higiene do local, organização. Ítens obrigatórios mesmo em clínicas particulares.

Quanto às reações adversas, elas podem sim ocorrer. Porém o risco é o mesmo em todas as vacinas. Por exemplo o reforço anual da V8 ou V10. Um cão pode ter um choque anafilático mesmo tendo tomado a vida toda sem nunca ter apresentado nenhum sintoma. Mas afirmo: Não é comum acontecer.

Espero ter tirado suas dúvidas.

Abraços